Página inicial Base Quatro Comunicação e Marketing! Acesse nosso facebook! Acesse nosso twitter! Acesse nosso canal no youtube!
HOME CLIENTES BLOG
 
BLOG
 
Episódio 11 - Ana Fontes | 31 mar 2016
 

A vida nunca foi muito fácil para a alagoana Ana Lúcia Fontes. Seu pai era torneiro mecânico. Sua mãe, costureira. Dos seus sete irmãos, dois morreram ainda na primeira infância: um foi vítima de coqueluche e o outro de diarreia.

 

Em 1979, sua família migrou para Diadema, na Grande São Paulo. De ônibus. Ana começou a trabalhar na adolescência. Seu salário ajudava a custear o sustento da família. Formada em escola pública, ela passou no vestibular para propaganda e marketing em uma faculdade privada. O dinheiro economizado em anos era suficiente apenas para a primeira mensalidade. Faltava a matrícula. Ela fez, então, um empréstimo com uma vizinha.

Recém-formada, conseguiu um emprego na Volkswagen, onde trabalhou por quase duas décadas e conquistou postos importantes na sua área. Ter uma carreira bem-sucedida não a livrou de sofrer preconceitos. “Em um processo seletivo, ouvi que meu currículo era perfeito para a vaga. O problema era o fato de eu ser mulher”, conta Ana Lúcia. Ser nordestina e de origem humilde também foi empecilho em incontáveis momentos. Há seis anos, já em outro emprego e depois de duas gestações muito difíceis, a empresária decidiu adotar uma criança. Ao voltar para o trabalho, três dias depois de receber Evelyn, então com 10 meses, os colegas estavam injuriados, pois ela teria direito à licença-maternidade. Foi a gota d’água. Pediu demissão e, com amigos, montou um negócio.

A sociedade não foi para a frente, mas Ana Lúcia passou no concorrido programa 10 000 Mulheres, da Fundação Getulio Vargas, e, enquanto aprendia a empreender, foi escrevendo sobre o processo em um blog e em uma página do Facebook – hoje com 200 mil seguidoras e outras 28 mil participantes de um grupo de discussão.

O compartilhamento de experiências deu origem à Rede Mulher Empreendedora, cujo objetivo é ajudar empreendedoras de todo o Brasil. Mantida por apoiadores, como Avon e Itaú, o principal serviço da rede é o Café com Empreendedoras, evento mensal que já atendeu 11 mil mulheres. Além da Rede, Ana Lúcia mantém outro negócio, a Virada Empreendedora que já está na sua sexta edição e acontece agora dias 16 e 17 de abril de 2016.

Para start UP Novo Negócio, Ana falou um pouco sobre como vê o futuro dos seus negócios. Dá só uma olhada: "Eu quero que meus negócios cresçam e quero posicioná-los como os melhores do Brasil em suas áreas. Eu quero que a Rede Mulher Empreendedora seja reconhecida como a maior fonte de informações para mulheres empreendedoras no Brasil. Eu quero transformar o meu espaço de coworking em uma incubadora de empresas para ajudar outros empreendedores de pequenos negócios. O meu desejo é continuar o meu negócio como um centro para ajudar outros empreendedores que procuram desenvolver seus negócios no Brasil."

Clique na imagem a seguir, e confira o vídeo "As Mulheres podem mudar o mundo" um dos da Ana Fontes que está disponível na internet. Vale o seu clique!

_________________________________________________

Para a Base Quatro é um imenso prazer ter a entrevista da Ana em nosso Projeto, e ainda mais, de tê-la como uma mulher que nos inspira e que tivemos o prazer de conhecer no Congresso Nacional A Sós 2015, o qual ela foi nossa convidada para uma mesa redonda de empreendedorismo. Confira algumas fotos do evento:

 

 

 

 

 

 

 
Tags:
 
Post anterior: Episódio 10 - Cecília Ganzarolli! Post anterior: Organizar para comunicar: a teoria do balde furado!
 
 
Base Quatro Comunicação e Marketing | Rua Lagoa da Prata, 336A . Nova Suíssa BH/MG - CEP: 30550-000 - Tel. (31) 2516 6305
© 2013. Todos os direitos reservados.
 
NOSSOS PROCESSOS HISTÓRIA DEPARTAMENTOS SERVIÇOS
CAMPANHAS CASES IDENTIDADE VISUAL MÍDIA ELETRÔNICA MÍDIA IMPRESSA OUTROS
FALE CONOSCO TRABALHE NA B4